Páginas

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Bolinho de Chuva

foto retirada do Google Images - sem dados do autor
Monteiro Lobato... esse sim, sabia das coisas! :)
Era crítico ao menosprezo que seus contemporâneos davam a cultura nacional... e eu concordo plenamente com ele.

"O escritor, homenageado na 21ª edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo, vai ser tema do encontro nesta sexta (20), no espaço Cozinhando com as Palavras, com os jornalistas e pesquisadores Márcia Camargos e Vladimir Sachetta, autores de “À mesa com Monteiro Lobato”(Editora Senac). Na publicação foram compiladas receitas do caderno de sua esposa, Dona Purezinha." Fonte: GNT Gourmet

Se infância tivesse um gosto, pra mim seria de bolinho de chuva... Eu já havia escrito sobre isso no meu outro blog e transcrevo aqui a emoção que um simples bolinho me traz:

"Ao ver essa foto senti gosto de baunilha. E tive a mesma sensação prazerosa que temos quando nos esquentamos ao sol em pleno friozinho de Outono. Minha mente foi inundada de doces lembranças de minha infância, na casa da minha avó. Lembranças de cores, sons e aromas. Lembranças dos bolinhos de chuva que ela fazia à tarde, dos passeios em seu jardim a contemplar suas flores, das tardes em que passava lendo meus livros e gibis, deitada em cima da mesa de lavar roupa da antiga tinturaria. Às vezes parava e me concentrava apenas no som dos pássaros ou no correr incessante da água. Água que corria do poço para a bica, na outra extremidade do jardim. E então o cheiro de baunilha vinha me avisar que algo delicioso estava sendo feito. Subia as escadas correndo e encontrava Obaasan passando os bolinhos de chuva na mistura de açúcar e canela..."

Não tenho a receita dos bolinhos de chuva da minha avó, pois ela fazia tudo "a olho". Então resolvi deixar aqui a receitas dos bolinhos de chuva do Monteiro Lobato, do livro "À mesa com Monteiro Lobato".
A receita do clássico bolinho de Tia Nastácia foi extraída dos cadernos de Dona Purezinha, esposa do escritor.

Ingredientes
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
3 colheres (sopa) de açúcar
1 pitada de sal
1 colher (sopa) de fermento em pó
2 colheres (sopa) de leite
1 colher (sopa) de manteiga
3 ovos
1 colher de (sopa) de queijo parmesão ralado
Erva-doce a gosto
Óleo para fritar
Açúcar e canela em pó

Modo de fazer
Misturar a manteiga e o açúcar, acrescentar os ovos um a um, pôr aos poucos o trigo já peneirado com o fermento, misturar; acrescentar o sal, a erva-doce e o queijo ralado. Mexer mais um pouco.
Fritar em óleo quente, pingando aos poucos com colher de chá sobre papel absorvente;
Abaixar o fogo, quando o óleo estiver muito quente;
Salpicar os bolinhos já prontos com o açúcar e canela;
É uma delícia para servir com café em “dia de chuva”!
Rendimento: 10 porções

2 comentários:

Fernanda bordando,pintando e aprendendo disse...

HA querida, aminha infância tb teria cheiro de bolinho de chuva... por que era tão bom né?
Meus filhos nem liugam quando faço.... :(
OS tempos não são mais os mesmos,e só deixam saudades....
mas o bolinho de chuva nunca vai poder faltar....
adorei seu blog,muito lindo e inspirador,pois eu adoro cupcakes e feltro,e aqui tem bastante disso!!!
Bjinhos...
Ps:minha vó tb fazia pra mim!!!

Monique I disse...

Oi, Fernanda! Obrigada pelo carinho! Adorei seu comentário... me fez sorrir! :)

PS: Minha filha tb não liga pra bolinho de chuva... eles não sabem o que estão perdendo, né? ;)

bjos

Related Posts with Thumbnails